Água de bebida limpa

Respondemos 3 questões sobre água na granja!

Tempo de leitura: 2 minutos

É difícil calcular a energia extra que um animal precisa gastar durante seu crescimento para combater patógenos que entram via água de bebida na granja, e os prejuízos de performance advindos da redução no consumo de água. Quanta ração esse animal deixa de ingerir por estar consumindo menos água? Mais ainda, de tudo o que é ingerido, quanto se perde em conversão alimentar devido à contaminação carreada por essa água? Mais importante do que encontrar um número em si, é entender o potencial de perdas que já estão acontecendo. As tubulações para distribuição de água são o único sistema que está interligado a todos os setores da granja, ainda que existam departamentos separados. Nesse sentido, a água representa muito mais do que um nutriente, ela é um componente de biosseguridade e influência nos resultados zootécnicos. Respondemos aqui 3 questões sobre água na granja que frequentemente recebemos:

ANÁLISES DE LABORATÓRIO – DEVO FAZER?
Analisar uma amostra de água é algo que se faz para checar contaminações imperceptíveis a olho nu. A partir do momento que a água está visivelmente suja, opaca, com resíduos de terra, aditivos, minerais, ou biofilme, o prejuízo está evidente a olho nu, então cuidado ao solicitar certos testes em casos de contaminação extrema, pois isso provavelmente não mudará as medidas iniciais que devem ser tomadas.

MÉTODOS DE TRATAMENTO – QUAL O MELHOR?
Entre o uso de cloro livre, ozônio, e outros métodos desinfetantes, em geral recomendamos a limpeza das linhas com dióxido de cloro, mas isso é apenas parte do processo de limpeza, que depende de vários outros fatores. A forma de atuação do dióxido de cloro é mais rápida e menos susceptível a alterações de pH da água quando comparada ao cloro comum.

TOTAL WATER CARE – O QUE É?
O tema “água na produção animal” é recente na mídia, mas antigo para nós. O conceito Total Water Care (TWC) que se traduz em “Cuidado Total com a Água” vem sendo desenvolvido há mais de 10 anos na Holanda, como um protocolo completo para o tratamento da água de bebida. Adequado à realidade do produtor em termos de conhecimento, mão de obra envolvida, e obviamente custo-benefício, a abordagem começa desde a fonte de água e estrutura dos canos, até o uso de aditivos e protocolos corretos para cada fase de produção e área da granja.

Quer saber mais sobre esse tema?
Fale com a nossa equipe e inscreva-se na newsletter!

Related Posts

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *